sábado, 19 de janeiro de 2013

Transposição pra satisfazer quem???


Uma das pessoas que mais levou a voz dos que sofrem com o problema da seca na nossa região foi o padre Djaci Brasileiro e que ironicamente os deputados o deixaram de fora do debate sobre o SOS SECA, algo no minimo estranho... ou ao menos querem dá uma de bons moços e querem passar a impressão ao grande público que eles são os pais da criança... aí sim eles são os país do sofrimento do povo pq nunca se importaram de verdade com a solução do problema e apenas querem criar seus currais onde o povo padece precisando de suas esmolas e benevolência como se fossem os santos aos quais se beija a mão...  

Cadê o apoio a agricultura familiar, cadê a cobrança em relação ao fatídico final da palma, cadê projetos que visem ajudar o homem do campo a plantarem e irrigarem de forma sustentável sem o imoral desperdício que sempre há nas grandes plantações onde os pobres não botam nem os pés dentro, porque pertencem a grandes empresas de supostos "homens de bem" ...

A solução não chega e políticos não se importam com essa solução que vem sendo falada desde a época de Dom Pedro... e a transposição é alardeada como a solução que acho muito duvidosa, mas é água e ela aqui é bem vinda, porém ficará sob o comando de quem???  De pequeno agricultores que poderão irrigar seus pomares por gotejamento ou das grandes empresas e industrias que ocuparão kms de terra e produzirão sem cessar até que o solo seja imprestável e tudo seja deixado pra trás... deveria haver um longo debate sobre as possibilidades... mas nada se fala... todos calam e consentem... quem ouviu falar pra que será o uso da água e as regras pra tal uso e de que forma "todos" serão beneficiados????

 São apenas algumas das indagações que deveriam ser respondidas e explicadas a todo a nossa população que será afetada...

Asley Ravel

A exclusão do Padre Djaci Brasileiro do SOS Seca

Mártir da estiagem na Paraíba lamenta, em carta, ter sido excluído do lançamento da campanha SOS Seca


O Padre Djacy Brasileiro que vem lutando para tentar ajudar os sertanejos contra os efeitos da seca que vem assolando a região, veio a João Pessoa para participar do lançamento da campanha SOS Seca, onde diversas autooridades políticas e religiosas estiveram reunidas .


No entanto, o líder religioso, conhecido por ser um mártir da estiagem, lamentou por não ter podido verbalizar os apelos que tem feito pelas redes sociais e imprensa. O Padre não foi convidado a falar sobre a realidade que presencia cotidianamente e que tem fotografado e divulgado pelo twitter e facebook.


Esse fato fez com que Padre Djacy distribuisse um texto à imprensa lamentando não ter tido o direito de falar durante o lançamento da campanha. Confira a carta na íntegra:  

S.O. S SECA HOTEL TAMBAÚ: FUI E VI. NADA FALEI!

450 km, sete horas de viagem. Assim foi minha ida a João Pessoa para participar do lançamento do SO S SECA, no luxuoso Hotel Tambaú. Saí duas da madrugada,não dormi,cheguei cansado, sem nada comer. Na viagem á capital, carregava uma certeza: a grande oportunidade para falar sobre o sofrimento dos sertanejos havia chegado.

Chegando ao luxuoso hotel, fiquei por ali, esperando o grande momento de dar meu grito de alerta,de expor para os presentes, as dores,as agonias e desesperos dos meus irmãos sertanejos.Tudo em vão.

Infelizmente, essa esperança de falar, clamar, pedir socorro para meus irmãos vítimas da seca, esvaiu-se, foi por terra. A oportunidade para expor sobre o drama da seca não me foi dada. Saí do auditório com os olhos lacrimejados, mas com a consciência tranquila da missão cumprida.

Não quiseram ouvir os clamores dos sertanejos na voz deste humilde padre do interior, que convive, noite e dia, com os sofridos e desesperados sertanejos.

Queridos sertanejos, contem comigo. Nunca os abandonarei. Estarei com vocês nesta hora de dor, desespero, clamor, lágrimas, flagelo, mortes. Não fugirei da luta.

Sertanejos do meu coração, o meu desejo de ajudar-lhes nesta hora de aflição é tão grande, quanto à inércia, à hipocrisia e o oportunismo de tantos.

À imprensa paraibana, em nome dos sertanejos, digo: muito obrigado pelo seu incondicional apoio nesta luta renhida em defesa de milhares de seres humanos que clamam, pungentemente, por pão e água.

Nunca haverão de calar minha voz.

Padre Djacy Brasileiro, em 16 de janeiro de 2013.


Redação
PB Agora

domingo, 13 de janeiro de 2013

Os Caçadores de Botija por Alex Soares

Os Caçadores de Botija pelo amigo Alex Soares... fotos dos 2 dias de gravações: sábado e domingo as últimas cenas do filme

































Zabé da Loca 89 anos

 A maestrina Zabé da Loca

 Josivane e seu João de Amélia





 River Douglas declamando um poema em homenagema Zabé





 Meu amigo Alex, que é um garoto muito talentoso lá de Santa Catarina que além de fazer belas fotos também é pifeiro
 César, Flavinho, Zabé e Eliane
Mais uma vez estive presente ao aniversário de Zabé da Loca e hoje em dia muita coisa, mas, mesmo assim ainda é otimo ver a grande Zabé do alto dos seus 89 anos ainda forte e sorridente. Parabéns maestrina e esperamos que os 90 anos seja lá em cima na loca e com um evento grandioso como a nossa maestrina merece, com muita cultura e com muita gente que goste de cultura.