segunda-feira, 25 de março de 2013

Flávio José e Dejinha de Monteiro são destaques em matéria de José Neumanne

Matéria do jornalista José Nêumanne Pinto sobre o forró dá destaque a Flavio José e Dejinha de Monteiro, além de ficar muito feliz por ver nosso amigo Dejinha em destaque ainda tem outro motivo: a foto utilizada é de minha autoria... (fiquei bestinha...rssssss) confiram a matéria:

http://neumanne.com/novosite/e-o-forro-nao-morreu/


Paisagem do cariri

Quando penso que toda minha inspiração se esgotou vou ao sítio e me vem cada vez mais a vontade de aprender a fotografar
A água é o elo fraco dessa  região, não necessariamente que falta água, mas o modo como ela é usada
O mandacaru que foi a salvação de muito gado nessa região começa a se recuperar 
com a chuva as sementes germinam e moldam a paisagem
Acho belo uma árvore em frente a uma casa, principalmente quando é uma árvore nativa como o umbuzeiro
os cactus sobreviventes desse embate
meu pai,  um vaqueiro e seus cavalos magros
minha mãe olha pro céu esperando mais chuva
o solo esturricando tudo nas estradas
Tipicamente sertanejo
Pétala
Um dos poucos pés de mandacaru que permaneceram intactos nesse período

a bicicleta tem sido cada vez menos usada na região e perdeu seu espaço pras motos

meu pai
galo de campina no pé de mandacaru
pé de juazeiro

O pôr do do Sol refletido em um pequeno barreiro
Casinha do João de barro
o solo recebeu a chuva mas logo seca e racha

Rir e criticar

Só tem artista

Bons tempos aquele..rsss

é por aí...
e ainda dance alek lek lek
É assim que um fotografo se sente quando querem que ele trabalhe de graça... quando têm dinheiro chamam alguém famoso pra fazer o trabalho
Se não fosse o google tinha muita gente sem entregar os seus trabalhos de  extra classe
Povo desinformado fácil de enganar
De Cabral a Cabral só o índio se dá mal
Vê se é bom ficar numa gaiola...
Nem doido...
com o apoio o parceiro:


domingo, 24 de março de 2013

O fantasma da seca

Os urubus povoam o céu
Ossos de animal morto espalham-se pela estrada

Apesar da chuva o fantasma da seca ainda está presente... hoje estive no sítio e o otimismo do sertanejo é evidente, mas basta olhar pro lado que vemos os resquícios da seca e da sua devastação... olho pro curral do meu pai e não vejo mais a vaquinha que ele tirava leite e vejo outros currais de vizinhos que tiveram que vender seus rebanhos a preço de banana e uma das frases mais ouvidas é: - Era uma feira pra casa e outra pro gado!!!

Nestas circunstâncias escolhe-se alimentar a família e o gado com muito pesar é vendido... todo o gado da região foi quase dizimado... basta você perguntar a grandes produtores que tiveram que vender tudo pra não deixar morrer e conheço até um caso que o produtor vendeu todo o gado e algumas fazendas e planeja virar pecuarista no Mato grosso ou no Goiás... mas para o pequeno produtor que não tem de onde tirar dinheiro e repor toda a vida do seu curral é ainda mais desanimador... falta informação e formação aos agricultores e na hora da seca falta apoio em qualquer nível e mantém-se essa dependência de esmolas estatais que seca após seca vêm e das promessas eleitoreiras de que tudo está sendo resolvido...

Falta ao nosso povo aprender a cultivar no inverno e a poupar pros anos de seca... mas como vi há dois anos atrás agricultores lucrando milho e vendendo a R$ 12,00 o saco e agora tendo de comprar um saco de milho por R$ 60,00 ou ficar na fila da esmola da CONAB que trata aos que precisam como mendigos em uma fila a distribuir esmolas...

Eu não aguento mais falácias de muita gente querendo aproveitar-se e sem nenhuma atitude de fato...

Asley Ravel


quinta-feira, 21 de março de 2013

Vamos rir um pouco porque chorar não resolve

Nos tempos modernos

Perfeito amor



suco de tangerina

o novo papa é argentino



como é bom nadar no rio...

cumé muleque??



Quem disse que é moleza ser cameraman???



Oh que bala diliciosa

Diga-me com quem andas que te direi quem és...

com exceção da Paraíba onde a Cagepa é uma merda, mas temos boas estradas

criativo

sem comentários...

Ninguém = Ninguém





Ganhe muito dinheiro...

Que a luz esteja com vocês (e a conta também)

A nossa filosofa

Procurando o sinal da Tim

Religiões...





Com a palavra os nossos patrocinadores...